Seguro de Responsabilidade Civil – Administradores, Diretores e Gerentes

“Quem decide pode errar, quem não decide já errou.” H. Von Karajan

Perante distintos fatores como são a contínua crise económica, os latentes riscos financeiros nacio­nais e internacionais, as cons­tantes alterações legislativas, é de expressa necessidade para Administradores, Diretores e Gerentes a proteção e segurança necessárias ao desenvolvimento da sua atividade profissional.

Os Administradores, Diretores e Gerentes deverão estar cien­tes dos riscos a que estão expos­tos e que podem afetar tanto o seu património como o dos seus familiares.

Um executivo tem de ter a ousa­dia de muitas vezes tentar des­vendar o futuro e tomar decisões.

Mas o que hoje é supostamente uma realidade e o melhor cami­nho a seguir, para a semana pode confirmar-se ser um pro­blema, uma má decisão, e daí resultar numa perda financeira significativa para a empresa, comprometendo o patrimó­nio e o futuro do gestor, arras­tando com essa tomada de deci­são a sua família para possíveis transtornos.

Este tipo de seguro, visa fun­damentalmente proteger o património pessoal e familiar dos referidos dirigentes, contra recla­mações de terceiras pessoas ou entidades contra si intentadas em consequência de decisões ou factos de gestão considerados negligentes no âmbito do exercí­cio das suas funções.

As Multinacionais por motivos óbvios, foram as precursoras a reclamarem este tipo de pro­teção. Hoje, no ano de 2015 o tecido empresarial, incluindo PME`s que adquiriram a cons­ciência do risco e a necessidade de se protegerem, alavancaram assim a procura (pelo menos) em saber de que se trata este seguro. Segundo os especialis­tas, nos próximos anos é expec­tável que a sinistralidade nesta área aumente; ainda, segundo os mesmos, é em tempos de crise e turbulência que a contratação deste tipo de apólice mais se justifica.

Por fim, vale a pena recordar que muitas empresas optam por subscrever este tipo de apó­lice para proteger os seus ges­tores, pois pretendem que os seus líderes possam atuar livre­mente e de forma tão desinibida quanto possível. Todos sabemos que um diretor que não arrisque pode ser muita coisa, mas não é garantidamente líder.

E porque quem não decide já errou, vale a pena aprofundar o tema.

MediaMais Seguros

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *